Olá.
Hoje vamos inaugurar mais uma coluna aqui no blog:
livros e filmes

O cinema adora transformar bons livros em filmes. O fato causa polêmica. Muita gente reclama, não gosta do filme, diz que o livro é sempre melhor, a verdade é que quase sempre esses filmes são sucesso de público, crítica e bilheteria. E algumas vezes revelam histórias até então desconhecidas, transformando seus livros em best-sellers.

Pra começar, vamos de:
Les Misérables
les miserables gif
A obra escrita pelo escritor francês Victor Hugo.  A história passa na França do século XIX entre duas grandes batalhas: a Batalha de Waterloo (1815) e os motins de junho de 1832. Originando assim, cinco volumes, onde temos como personagem principal Jean Valjean, um condenado posto em liberdade, acompanhamos sua vida desde esse momento até sua morte. Em torno dele giram alguns personagens que vão dar seus nomes para os diferentes volumes do romance, testemunhando a miséria deste século, a pobreza miserável de: Fantine, Cosette, Marius, mas também Thénardier (incluindo Éponine e Gavroche) e o inspetor Javert.
Como eu disse no parágrafo anterior, são cinco volumes e alguns personagens dão nome aos livros.
Volume I: Fantine. Volume II: Cosette. Volume III: Marius. Volume IV: Idílio da Rua Plumet e epopeia da Rua Saint-Denis. Volume V: Jean Valjean.

Sinopse:
Jean Valjean passa 19 anos preso por roubar um pedaço de pão para alimentar a sua irmã e os filhos dela. Cinco anos era sua pena, o resto por tentar fugir da prisão. Jean Valjean, é posto em liberdade condicional pelo inspetor e policial Javert.   Sendo malvisto em todos os lugares por onde passa, não consegue trabalho nem comida.  Mas o Bispo de Digne oferece comida e abrigo a Valjean, que rouba os talheres de prata do religioso e foge, sendo rapidamente capturado pela polícia. Entretanto, o Bispo mente para salvar Valjean, e ainda o presenteia com dois castiçais de prata, aconselhando-o a iniciar uma nova vida. Perplexo pela bondade e misericórdia do Bispo, ele segue o conselho e quebra sua liberdade condicional.
Passados oito anos, Valjean, muda seu nome para Monsieur Madeleine  torna-se um dono de fábrica bem sucedido e é nomeado prefeito da cidade de Montreuil-sur-Mer. Uma de suas funcionárias, Fantine, entra numa briga após as suas colegas de trabalho terem descoberto que ela esconde uma filha fora de casamento, que vive com um dono de hospedaria e com sua esposa. Monsieur Madeleine inicialmente acaba com o conflito, mas pede ao seu capataz que resolva a situação. As outras trabalhadoras exigem a demissão de Fantine. O capataz, que já havia sido rejeitado por Fantine em assédios que fez anteriormente, concorda, demitindo-a.
Sem dinheiro, Fantine, vende sua gargantilha e seu cabelo e depois se torna uma prostituta, pois precisa enviar uma quantia aos donos da hospedaria, que cuidam de sua filha. Ela se envolve numa briga com um futuro cliente, e é presa por Javert (que agora é o inspetor policial de Montreuil-sur-Mer). Mas Monsieur Madeleine chega e, compreendendo sua participação na ruína de Fantine, ordena que soltem-na e que levem-na a um hospital imediatamente.
Logo depois, o prefeito se depara com um homem (Fauchelevent) preso sob uma carroça desgovernada. Ele o resgata, levantando a carroça com suas próprias mãos, sem auxílio de ninguém. Javert, que presencia a cena, se recorda da força incomum de um prisioneiro, Jean Valjean, que ele procurava a algum tempo por ter quebrado sua liberdade condicional. Contudo, Javert assegura o prefeito de que Valjean foi preso recentemente e que logo mais será julgado. Incapaz de ver um inocente ser preso em seu lugar, Monsieur Madeleine, que é o verdadeiro Valjean, confessa ao tribunal a verdade, e, como prova, mostra uma marca que tem no peito, feita na prisão.
Antes de voltar à prisão, Valjean visita a agonizante Fantine e promete encontrar sua filha, Cosette, e cuidar dela. Mas Fantine morre sem ver a filha, delirando, em sonhos onde a ouve brincar. Javert então chega para prender Valjean, que pede apenas mais três dias de liberdade para que possa buscar Cosette e cumprir o juramento que fez a Fantine. Como Javert recusa, desconfiado, Valjean dá uma pancada em Javert e foge.
Valjean chega a hospedaria onde Cosett vive, vendo que a criança é maltratada pelo casal que deveria cuidar dela, Valjean a leva embora e cumpre a promessa que fez a Fantine, de cuidar da sua filha. Entretanto, ambos precisam fugir da perseguição de Javert.

Notas:
Em 1980 foi criado um musical em Paris, tendo sua estreia na Broadway em 1087.
O filme de 2012, Les Misérables, com Hugh Jackman e Anne Hathaway é um musical em comemoração aos 25 anos de exibição na Broadway.
Lembram quando a Susan Boyle apareceu cantando uma canção no Got Talent em 2009? Então, é a música I Dreamed a Dream, cantada pelo personagem Fantine no musical.
Assistam o filme e leiam essa verdadeira obra de Victor Hugo.
E se emocionem com essa música linda.

 
Para mais informações clique AQUI.
Bjks e até a próxima.